/ Notícias

Confira nossas notícias

Usinagem moderna X tradicional em moldes e matrizes

29 de Julho, 2014

alt

Moldes e matrizes é uma das mais antigas indústrias existentes. Os primeiros moldes fabricados foram para a produção de moedas e medalhas.

O fabricante tradicional de moldes e matrizes é muito qualificado e especializado, utilizando uma grande variedade de técnicas, que incluem a remoção de material, metalurgia, polímeros, fluxo plástico, EDM (usinagem com descarga elétrica) e a tecnologia de corte a fio (eletroerosão).

Em muitos casos, as pessoas-chave nessa indústria dizem que a fabricação de moldes e matrizes não é uma produção em série. Por isso, não há pressão para mudar suas ferramentas e tecnologias, alegando ter em sua maioria produtos diversificados uns dos outros.

Uma das formas de analisar o nível de tecnologia de um fabricante de moldes e matrizes é observar os seus métodos de usinagem e ferramentas. Tem-se a impressão, muitas vezes, que alguns fabricantes nutrem sentimentos de “lealdade” às suas antigas ferramentas e instrumentos.

Moldes e matrizes podem ser produzidos com grande variedade de ferramentas de corte, que são selecionadas e otimizadas de acordo com o processo de produção, as especificações da etapa do processo, a geometria final e a integridade da superfície, o material da peça de trabalho e suas propriedades, bem como as especificações da máquina-ferramenta e as diferentes condições ambientais.

Um fabricante tradicional de moldes e matrizes ainda usará as pastilhas de fresamento redondas nas operações de desbaste, pastilhas ISO de torneamento no desbaste em tornos e também brocas e machos de aço-rápido.

Esses fabricantes costumam dizer que tem apenas um tipo específico de furo e um ou dois tipos de roscas, então por que mudar para novas ferramentas, criando um custo mais elevado, onde a economia de tempo é tão pequena. No entanto, há uma diferença enorme, para os fabricantes que adotam as novas tecnologias. A utilização de novas ferramentas, máquinas e estratégias de corte, certamente farão diferença em longo prazo.

Fonte: Usinagem Brasil