/ Notícias

Confira nossas notícias

Montadoras preparam novos lay-offs

19 de Janeiro, 2016

alt

Após registrar queda de 26,6% nas vendas em 2015, a indústria automobilística brasileira inicia janeiro com novas medidas de corte de produção.

 

Sem perspectiva de melhora no mercado, várias montadoras anunciam extensão de lay-off (suspensão temporária de contratos de trabalho), semana reduzida e programas de demissão voluntária (PDV).

 

Na maioria das empresas, os funcionários ainda estão em férias coletivas e a retomada da produção deve ocorrer a partir da próxima semana. Na fábrica da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP), o retorno ocorrerá na terça-feira, mas cerca de 1,7 mil trabalhadores entrarão em lay-off até maio.

 

Vendas

 

As montadoras venderam no ano passado 2,56 milhões de veículos, o mais baixo volume anual desde 2007, quando foram vendidas 2,46 milhões de unidades.

 

O resultado é 26,6% inferior ao de 2014 - a maior queda porcentual em 28 anos - e marca o terceiro ano seguido de retração no setor, que até 2013 vinha de nove anos seguidos de crescimento.

 

Por segmento, as vendas de automóveis e comerciais leves em relação a 2014 caíram 25,6% (para 2,48 milhões de unidades), enquanto as de caminhões despencaram 47,4% (72 mil unidades) e as de ônibus, 38,3% (16,9 mil unidades).

 

Só em dezembro foram vendidos 227,8 mil veículos, 38,4% a menos que em igual mês de 2014, embora 16,7% melhor que novembro. Foi o pior resultado para meses de dezembro desde 2008.

 

A alta verificada em relação ao mês anterior, na visão de Paulo Roberto Garbossa, da consultoria ADK, se deve a uma possível antecipação de compras para escapar dos reajustes de preços que devem ocorrer neste mês.

 

Na opinião de Garbossa, as vendas devem cair novamente entre 5% a 7% neste ano. "Enquanto não forem definidas medidas como o ajuste fiscal, o mercado continuará parado, pois ninguém sabe o que fazer."

 

Fonte: Revista Exame