/ Notícias

Confira nossas notícias

Indústrias registram crescimento das exportações

19 de Abril, 2016

alt

O desaquecimento da economia brasileira e a alta do dólar refletiram em um crescimento superior a 200% nas exportações de Alumínio e Araçariguama — baseadas em produtos de baixo valor agregado — no primeiro trimestre deste ano, de acordo com a balança comercial dos municípios, divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O aumento se deve à remessa ao exterior de commodities — produtos sem valor agregado, como o alumínio — e semimanufaturados de ferro e aço pelos dois municípios. Por outro lado, Sorocaba, Itu e Salto — cujos produtos exportados são industrializados — registraram crescimento menor, levando-se em conta as cinco maiores exportadoras da Região Metropolitana.

 

Alumínio foi a cidade que mais ampliou as exportações de janeiro a março deste ano. O montante de US$ 25.719.102 — valor livre de impostos e taxas –, representa um acréscimo de 223% sobre o valor exportado no mesmo período de 2015. O início da exportação de minérios de alumínio foi a principal responsável pelo incremento. Nos três primeiros meses deste ano, a cidade exportou US$ 13.554.441 desse item. O MDIC não informa o volume enviado no ano passado, o que significa que esses produtos não eram exportados até então.

 

No caso de Araçariguama, produtos semimanufaturados de ferro ou aço foram os principais itens exportados. Apenas esses insumos somaram US$ 18.292.772 do total de US$ 21.272.056 exportados pela cidade no primeiro trimestre. Com isso, Araçariguama aumentou em 200,7% o montante exportado em valores monetários. Produtos industrializados que no mesmo período do ano anterior eram os principais itens exportados pela cidade tiveram queda de quase 100% em 2016. É o caso da exportação de ligas de ferro, que, de janeiro a março de 2015, somou US$ 1.822.051, mas neste ano chegou a apenas US$ 6.768.

 

Fonte: Indústria Hoje