/ Notícias

Confira nossas notícias

Gradual aumento no uso da capacidade instalada da indústria

24 de Setembro, 2013

O nível de atividade cresceu pelo segundo mês consecutivo em agosto. O indicador de evolução da produção industrial situou-se em 52,7 pontos (índices de evolução variam de 0 a 100 e valores acima de 50 pontos indicam crescimento da produção frente ao mês anterior). O indicador de evolução do número de empregados permanece abaixo dos 50 pontos, mas se aproximou dessa linha divisória, o que significa que a queda no número de empregados foi menos disseminada que no mês anterior. Os estoques, sobretudo entre as grandes, permaneceram acima do planejado, mas se aproximaram deste nível (o índice varia de 0 a 100 e valores acima de 50 pontos denotam excesso de estoques).

A utilização da capacidade instalada (UCI) mostra relativa melhora. O indicador alcançou 74% em agosto, um aumento de 2 pontos percentuais na comparação com julho, mas igual ao observado em agosto de 2012, ano de fraca atividade industrial. O indicador de UCI efetiva-usual cresceu de 44,4 pontos em julho para 45,9 pontos em agosto. Apesar do aumento, o índice permanece abaixo dos 50 pontos, o que denota desaquecimento em agosto, ainda que menor que no mês anterior.

As expectativas dos empresários industriais em setembro para os próximos seis meses são positivas. Todos os indicadores de expectativa (demanda, exportação, compra de matérias-primas e número de empregados) encontram-se acima da linha divisória dos 50 pontos (índices de expectativa variam de 0 a 100 e valores acima de 50 mostram expectativas positivas). Os índices cresceram na comparação com agosto, o que mostra expectativas positivas mais disseminadas do que no mês anterior.

 

 O índice manteve-se praticamente estável. Em agosto, o índice de estoques efetivo-planejado foi de 51,3 pontos, pouco abaixo do índice de julho (51,7 pontos). O índice passou a mostrar excesso de estoques a partir de abril e, desde então, situa-se pouco acima dos 51 pontos. Entre as grandes empresas, porte que apresentava o maior excesso de estoques, o índice recuou de 54,5 pontos para 53,6 pontos.

Fonte: Sondagem Industrial