/ Notícias

Confira nossas notícias

Cientista em materiais defende uso de nióbio para melhorar performance do aço

31 de Maio, 2016

Amplamente utilizada em carroçarias para atender as exigências de redução de peso e melhoria de segurança, a conformação a quente pode gerar aços de comportamento frágil em determinadas condições, relacionadas a limpezas, processamentos e reações de corrosão em serviço.

 

Uma solução para a melhoria de desempenho é a aplicação de microligas de nióbio, que é um dos metais mais resistentes à corrosão e a temperaturas extremas. A sugestão é do Ph.D. em Ciência dos Materiais, Hardy Mohrbacher, sócio-diretor da NiobelCon, que participará do 9º Simpósio SAE BRASIL de Novos Materiais e Nanotecnologia. Com indústria, academia e governo, o encontro será realizado no IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), em São Paulo, dia 7 de junho.

 

De acordo com Mohrbacher, a aplicação de microligas de nióbio tem resultado em melhorias significativas para o desempenho do aço, que envolvem redução da sensibilidade às condições desfavoráveis e entrega de maior maleabilidade ao produto. “Estes efeitos estão relacionados à formação de nanopartículas no aço, o que influencia positivamente a sua microestrutura”, adianta o engenheiro.

 

Hardy Mohrbacher é Ph.D. em Ciência dos Materiais e mestre em Engenharia Mecânica. Trabalhou em siderúrgicas europeias com foco em aplicações automotivas de aço e solda a laser. Há mais de 10 anos, dirige empresa de consultoria especializada em design de liga e otimização para aço, ferro fundido, metais duros e alumínio. Também é professor associado em universidades da Europa e da China, onde ministra cursos sobre metalurgia.

 

“Os simpósios da SAE BRASIL elevam o debate, aprofundam o conhecimento tecnológico e preparam os profissionais da engenharia para os desafios competitivos atuais e futuros”, aponta Frank Sowade, presidente da SAE BRASIL.

 

Fonte: O Mundo da Usinagem